crônica

EU NÃO AMO ESTE SER HUMANO

10 de março de 2017

 

O Prem Baba diz que você que amar ao próximo. Mas eu estou quase matando esse amigo do meu amigo no Facebook… Eu entrei no Facebook em 2007, somos amigos desde 2014, veja bem, nem somos amigos, ele é amigo do meu amigo e fica comentando no meu post…

Me lembrei que ele já tentou ficar comigo, já me beijou, aliás. Já me puxou pela barriga, enroscou os braços na minha cintura, me puxou e colocou a língua na minha boca…

Homem que pensa que pode te beijar… É desse tipo essa criatura… O meu amigo é um gentleman, mas o amigo dele nunca aprendeu a ser um gentleman como meu amigo…

Continua um grosso, hoje fez mais um comentário no meu Facebook (ele comenta nos meus posts desde que comecei a comentar sobre o impeachment, primeiramente sobre a desfaçatez do Lula, que ele não leu ou não entendeu, e depois sobre o golpe, o dia da votação, o Sergio Reis, e ele sempre: – Eu não entendo os petistas (vocês).

O que é que eu vou responder?

Hoje postei uma piadinha sobre o Temer (sobre o comentário infeliz da mulher e a economia doméstica que entrou pra história), ele me comenta: “Ele exaltou a mulher. Usou o supermercado para falar da importância da mulher na economia doméstica que para a grande maioria dos brasileiros faz a diferença!! Acho ridícula essa onda de não poder colocar as palavras mulher e supermercado na mesma frase, esse politicamente correto é insuportável!”.

Eu respiro, Prem Baba, eu respiro. Mas como amar este ser humano?

 

0
Vanessa Agricola

Autor

Vanessa Agricola Moo

Seu e-mail não será publicado.