crônica

LEMBRANÇAS

26 de outubro de 2015

Primeiro dia de aula. 3 anos. Um menino mordeu minhas costas, socorro. Fuga na camionete vermelha. Leite misturado com farinha e ovo.

Revistinha de colorir e pintar do Lampião e Maria Bonita. Caixa de giz de cera de astronautas. Um sapo dentro da piscina. Macaco que joga banana na minha cabeça.

Zoológico. Bozo. Sítio em Atibaia. “A Kika morreu, a Kika morreu!”. Minha mãe chorando pela Kika. Mamadeira de leite com Nescau. Casa de marimbondo. Bala Chita.

Shampoo da Turma da Mônica. Toalha com capuz. Cavalo de pau. Cotonetes Johnson. Casa de marimbondo. Mudinha de roupa. Estranheza. G.Aronson.

A história de Joãozinho e Maria. A Cuca. O Sítio do Picapau Amarelo. Vassoura piaçava. Daniel Azulai. A zebrinha do Fantástico. Cid Moreira. Meu pai.

Aquela música do Caymmi: “Boi, boi, boi”. Cadeira de balanço e vó Alzira. A poltrona de TV atrás da geladeira do vô. Chacrinha. Telefone de disco. Bibelô.

Brincadeira de escolinha com minhas primas. Pique-alto. Pique-esconde. O galinheiro. Tio Carlos. Quindim. Medo de escuro. Dobradinha. Rock in Rio. Queen.

Aniversário de 5 anos. Bolo de chocolate. A separação dos meus pais eu esqueci. Fuscão preto você é feito de aço. Que praia era aquela? Paraty.

Mambucaba. Pereira Barreto. O uniforme de camisa xadrez bordado Vanessa. “Vanessa, que nome feio”. Frase dita por Ádila, a menina malvada. Porrada na Ádila na saída. Porra na Ádila na entrada.

Chico Bento. O Rolo. O amor da primeira série, Fernando Kay. Foto 3 x 4 do Fernando Kay na carteira. Fim de semana. Lionel Richie. Bonsai.

Fralda de pano fedida. Selva de Pedra e Roque Santeiro. Cristiane Torloni. São Francisco de Assis. Noite de chuva. Dormir triste. Pesadelo.

Cheiro de cabelo queimado. O chevette marrom era bonito. Andreia, primeira melhor amiga. “Vou morar em Jacareí”. Gripe forte. Despedida. Despedida.

Meia-calça branca com bota da Xuxa. Mochila da Company vermelha. A roupa da Viúva Porcina. Pousada das Canoas. RPM. New Wave com purpurina.

Carnaval no Clube Náutico. A turma. Olha a cabeleira do Zezé. Fantasia de bailarina. Óculos de natação. Aula de piano, jazz, balé.

Nick. Poodle com Tenerife. Dormir com Nick na casinha de cachorro. Shampoo Tratto. Ração Frolic. A Pulga e o Percevejo. Carrapato. Esporro.

Andar a cavalo na montanha. Férias em Campos do Jordão no Vila Inglesa. Patins no gelo. Suco de cenoura com beterraba. Macarrão. Henry. Bife à milanesa.

Tia Nélia, Miss Vivian, Professor Nelson Basic Olic e dona Elis. O Iluminismo. O Iluminado. Cavalo de Fogo. He-Man. Giz.

Aquele estojo com régua e termômetro. Febre de 40 graus. Mononucleose. Sempre Livre Teen. Vômito. Colchão duro. Esta gripada de novo? Atchin!

Mobilete Caloi verde. Trevo de quatro folhas. Amarelinha. Chocolate Surpresa. Conan, o cachorro do Careca. Praçinha. Sorvete Kibon. Xereca.

Biotônico Fontoura. Leite com Própolis. O Circo e o Globo da Morte. O homem de duas cabeças no “Isto é incrível”. A nota de 1000 cruzados. Sorte.

O primeiro beijo foi no Leandro. Pêra, uva, maçã ou salada mista. Misto quente. Gudang Garan. Macksoud Plaza. O Exorcista.

Correio elegante. Amar é. Julio Iglesias. Coleção de papel de carta. Legião Urban. Kid Abelha. Elvis Presley. Tio Édio e Tia Marta.

Aquela música do Lobão: “essa noite não, essa noite não”.

Lembranças que vem e não vão.

0
Vanessa Agricola

Autor

Vanessa Agricola Moo

Comentários (1)

  • março 22, 2016 by Pri Albuquerque

    Pri Albuquerque

    Gudang Garan, Melllldeus! Lembrei de qdo a gente fumava Gudan, aquele status! Lembrei de Mbc, dos papos de até qdo seríamos virgens kkkkk e o arroz aderente , resultado de um porre sabe-se lá de que! Ai que saudade disso!

Seu e-mail não será publicado.