crônica

“ME AJUDA???”

26 de setembro de 2017


Uma amiga, querida e finada porque foi morar na Austrália, mandou um whatsapp me pedindo ajuda.

Quando ela me disse que ia morar na Austrália, eu falei pra ela: Adeus amiga. Ela achou que era piada, eu também fingi que era piada, mas eu sabia que a comunicação Brasil-Austrália ia ser difícil. Você pode se enganar por um tempo, mas com o tempo vai perceber que não é só uma questão do fuso, é rotina, é trabalho, é a hora que eu vou levar meus filhos na escola que ela tem livre pra falar, e na hora da reunião do trabalho dela que eu tenho livre pra falar, e vão passando os dias, as novidades engraçadas (notícias tristes, hoje em dia com psicóloga, ninguém mais conta).

Na época do telefone ainda, 1997,  uma outra amiga escolheu a Austrália para fazer um intercâmbio cultural sabe lá Deus por quê. Ela me ligava às seis da manhã: – E aêêêêe! Eu nunca fui capaz de retribuir a saudade e o entusiasmo de escutar a voz da minha adorada amiga do outro lado do mundo: – Oi. E com o tempo ela achou que eu não a amava mais.

Talvez ela tivesse razão, se eu te dissesse como era difícil dizer só “oi”, e prosseguir com murmúrios de “mmmmm” interessados, nenhuma risada porque nada tem graça às seis da manhã, muito menos a natureza exótica da Austrália, muito menos as baladinhas com a “galera muito maneira” que eu não conhecia.

Dali a pouco vai caindo a ficha que você não vai até a Austrália nunca, porque aquele vôo até Dubai foi a pior coisa que já aconteceu na sua vida, porque só se você tirar dois meses para viajar e ir parando em outros lugares até chegar a Sidney, mas aí se rolar dois meses de férias aonde você vai querer ir?

A Austrália fica tão longe, nem o whatsapp aproxima uma pessoa a 15.577 km de você: – Pode falar? – Agora posso! (no outro dia), de forma que eu não sei mais da vida dela, nem ela da minha, até ontem quando ela me mandou uma mensagem dizendo: – Me ajuda???

No dia seguinte, as setinhas azuis da minha resposta apareceram: – Claro! O que aconteceu???? E no dia seguinte, de novo: – Preciso falar por telefone. Quatorze horas depois eu li, num tempo record de uma semana e quatro mensagens Brasil-Austrália por whatsapp marcamos um telefonema às cinco da manhã de hoje.

Então ontem a noite tomei um whisky (calma, você toma esse whisky agora e vai dormir antes da meia-noite), só que o whisky não deu sono, pelo contrário, me levou para assistir uma série, Master of None, e aí fudeu, quando ela ligou eu não ouvi, acordei às nove, gritando, como nos tempos em que eu acordava atrasada no dia da prova de recuperação.

Em punho uma xícara de café, liguei para a Austrália nove e meia da manhã: nada. Recebo uma mensagem depois de uma hora: – Estou saindo da aula (a minha amiga é professora). – Desculpa! Não consegui acordar! Posso ligar agora???

Nada ainda.

7


7 likes

Vaca

Autor

Moo

Seu e-mail não será publicado.