crônica

AGUENTA CORAÇÃO

22 de março de 2016

“A mamãe não! A mamãe não!”. Mais uma vez ele me enxotou. Ouvi uma choradinha na babá eletrônica, aí eu fui lá, e fui expulsa. “Eu quelo o papai, eu quelo o meu papaizinho!”. Deita aqui no colo da mamãe, filho. “Nããão, a mamãe nããão!”.

Eu sei que ele não é a única criança que prefere o pai, lá na casa da Bá, a minha amiga mais bem resolvida, eles também só chamam o pai; mas quem disse que não dói? A Bá vive me dizendo que dá graças a Deus que não é ela que tem que ir lá de madrugada, que ainda bem que não é ela que tem que sair da cama (a Bá é uma pessoa que preza muito por uma boa noite de sono), mas não é só de madrugada que ele me rejeita. Ele prefere o pai pra tomar a mamadeira, o banho, ele quer o pai pra levar ele na escola. Vamos com a mamãe, filho? “Nããão, o papai leva”. Filho, a mamãe fez macarrão, vamos jantar? “Nããão, o papai dá”.

Eu vim aqui na varanda pra dar uma respirada, porque é difícil lidar com a rejeição não é mesmo? Eu mal consigo conviver com a minha babá que me odeia, e a minha sogra, imagina tomar essas invertidas do meu neném, meu zizi, meu formigueirinho. Eu ia acender outro cigarro mas já fumei uns cinco. E justo hoje eu fui no doutor Marcelo e ele falou, cuidado com o cigarro. O doutor Marcelo fala que eu tenho o trio-elétrico. Colesterol alto, gordura no fígado e proteína C reativa sempre reagindo. “Até a menopausa os hormônios te protegem, depois infarta mesmo”.

Eu sou meio a fim do doutor Marcelo, meu marido sabe disso, eu falo do doutor Marcelo meu olho brilha, eu acho ele o máximo. Toda mulher é meio afim de um médico, eu acho. Médicos operam. Médico sabem tudo. O que é mais atraente que um homem sabe tudo. E este homem, o doutor Marcelo, ainda é bonito, e educado, eu AMO um homem educado,  eu vou lá desde os 27 anos e o doutor Marcelo nunca me mandou tomar no cu. Desde os 27 anos ele me manda parar de fumar e eu não paro, desde os 27 anos ele me diz para fazer exercícios e eu não faço, desde os 27 anos ele me avisa que eu tenho o trio-elétrico e que se eu não tomar a Rosuvastatina, que eu não tomo, eu vou infartar mesmo.

Teimosa feito uma mula, eu tomo cápsula de alcachofra, água de casca de berinjela, e pra você ter uma ideia da mula, umas gotinhas, porque um homeopata me falou que a Rosuvastatina causa rigidez muscular. Sei, o doutor Marcelo disse. A outra coisa que o doutor Marcelo não disse é que homeopatia não funciona. Ele só me abriu uma pesquisa da The New England Journal of Medicine (uma forma educada e inteligente de me dizer), e me mostrou, parágrafo por parágrafo, os resultados do último teste cego duplo feito com mulheres com colesterol e proteína C reativa altos, que teve que ser encerrado, porque as mulheres acima dos 50 anos que não tomavam a Rosuvastatina _ morriam.

Eu entendi, doutor, tá bom. Vanessa, só tem mais uma coisinha que não está muito boa, seus eosinófilos estão em 19%. O que significa isso? Estou com vermes. Eu só não sei se eu fiquei mais incomodada porque eu estou com vermes ou porque o doutor Marcelo sabe que eu estou com vermes.

Estava aqui pensando, será que foi por causa do dia que eu gritei com ele porque ele não queria comer nem o macarrão, e aí eu tive um surto, e dei um soco na mesa, ai meu deus do céu que culpa, o pai nunca levantou a voz pra ele na vida, desgraçado, o pai é muito mais legal que eu (e que a maioria das pessoas do mundo, é concorrência desleal), o pai desiste do macarrão! E faz uma mamadeira, não quer comer não come, meu filho, seu pai tem razão, você tem razão de preferir o seu pai. Mas eu sou sua mãe. Inclusive, se eu fosse um bicho, eu seria um cachorro, que precisa de você como nenhum ser humano, o seu pai é mais gato, ele fica bem sozinho. Ele não tem vermes, nem colesterol alto, eu vou morrer mais cedo, escuta o que o doutor Marcelo falou. _ É um colesterol na categoria dos estratosféricos, se fosse alto, estava bom.

 

0


0 likes

Tags:, ,

Vanessa Agricola

Autor

Vanessa Agricola Moo

Comentários (1)

  • março 22, 2016 by Roberson

    Roberson

    Mto bom, Vanildes! Pára de fumar, porra!

Seu e-mail não será publicado.